QUAL SEU PROJETO

 




NESSA PAGINA SOBRE: QUAL É SEU PROJETO

DIVERSOS TEMAS QUE PODEM ESTAR DENTRO DESSE ITEM E OUTROS QUE POR ACASO NÃO ESTEJAM:

BIODIVERSIDADE - SAÚDE - COMÉRCIO - AGRICULTURA - TECNOLOGIA - CONSTRUÇÃO - COMUNICAÇÃO - LAZER - HOTEIS - RESORTS - ETC

COMO MONTAR UM PROJETO?

SE VAMOS ATUAR PARA AJUDAR O PRÓXIMO,  ONDE FICA O PRÓXIMO?
NUM BAIRRO? NUMA RUA? NUMA CIDADE? NUM ESTADO?
- IDENTIFIQUE SEMPRE SUA ÁREA DE ATUAÇÃO. 


JUSTIFICATIVA

Dentre as muitas formas de exercício da cidadania, está a de ter acesso
às políticas públicas. Nelas estão garantidos direitos constitucionais. Mas, que  só são efetivamente assegurados quando requeridos pela ação da sociedade,  isto é, quando são acessados. 

Considerando que o acesso às políticas públicas se dá pelo conhecimento da informação, tais como: onde estão disponíveis; a quem se  destina e como acessar - a Oficina de Elaboração de Projetos Sociais coloca-se  como importante instrumento para equipar pessoas engajadas na luta pelos  direitos da pessoa com necessidades especiais – PNE e assim, fomentar o  acesso às políticas públicas por meio de projetos bem elaborados, dentro dos critérios que atendem aos principais requisitos estabelecidos pelo Governo nas  esferas municipal, estadual ou federal.

As Políticas Públicas nascem a partir de um clamor da própria sociedade, de um determinado segmento que, utilizando-se do conhecimento  de seus direitos sociais, busca assegurá-los.
Dessa luta nascem conjuntos de 
programas, de ações integradas diretamente pelo Estado ou por meio de parceria com organizações para estatais ou entes privados para sua consecução.

Mas, não basta apenas conhecer a existência do direito. Os indivíduos
precisam sentir-se empoderados para a efetivação de seus direitos para os
ter internacionais e se sentirem DIGNOS. 

OBJETIVOS
Geral: Levar os participantes a conhecerem os elementos básicos para
elaboração de projetos sociais.

ESPECÍFICOS:
💠 EQUIPAR  pessoas com conhecimento sobre elaboração de projeto social
e sua importância na luta pelos direitos da Pessoa com Necessidades
Especiais.
💠CAPACITAR o interessado a utilizar as normas normativas na elaboração de projetos sociais para políticas de acesso público.

METODOLOGIA
O conteúdo teórico será apresentado em dois encontros por meio de
aulas dialogadas, com utilização de material teórico apostilado, apresentação
slides dos principais conteúdos do conteúdo.

Após as 4 h/a iniciais com conteúdo 
teórico, a turma será dividida em grupos de acordo com o número de participantes que devem mostrar seus conhecimentos elaborando os principais pontos de um projeto social fictício, com supervisão da ministrante.  
A formação teórica se dará como segue.

O QUE SÃO PROJETOS?
Conceito amplo, para "Klink"
💠 Projeto “É um empreendimento planejado que consiste num conjunto de
atividades inter-relacionadas e coordenadas para alcançar objetivos
específico dentro dos limites de um orçamento e de um período de
dados de tempo”
💠 Projeto  - É “qualquer empreendimento que tenha objetivos claros e
definidos que representam valores específicos a serem usados ​​para
alguma necessidade ou desejo".

O QUE É PROJETO SOCIAL?
Cury (2014, p.2), conceitua Projetos Sociais como sendo normalmente
os de iniciativas de grupos específicos ou instituições. Devem ter em comum o  direcionamento de esforços, e o planejamento a partir de diretrizes e
metodologias tratadas para a ação social. 

PORQUE TRABALHAR COM PROJETOS SOCIAIS?
Porque...
💠nascem do desejo de mudar uma realidade que nos incomoda;
💠 são ações estruturadas e intencionais, de um grupo ou organização
sociais, que surgem da reflexão e do diagnóstico;
💠 ocupam importante espaço de mediação e interlocução com as
políticas públicas no campo do desenvolvimento social;
💠 permitir que a sociedade civil organizada atue como protagonista da
ação social, influenciando a criação de políticas públicas;
💠 facilitar o estabelecimento de parcerias entre atores sociais.

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO
💠 Clareza 
Uma das características essenciais de qualquer proposta de projeto é a
clareza na apresentação da "situação-problema" e das propostas indicadas para  o enfrentamento. De forma que o avaliador visualize os resultados e os impactos  esperados. 

💠 Criatividade
Elaborar um projeto implica, necessariamente, em sonhar alto, idealizar,
arriscar. O momento de elaborar projetos é hora de ir além, ousar, imaginar
resultados audaciosos originados de reuniões bem coordenadas. 

💠 Especificidade
Todo projeto precisa ter um foco específico. Ele é a unidade mais
específica e detalhada dentro da lógica do planejamento. 

💠 Logicidade 
Apesar da grande carga emocional que motiva o voluntário do projeto
social, a elaboração do documento precisa seguir uma linha de raciocínio lógico 

💠 Aplicabilidade
De nada valeria elaborar um belo projeto social se este não for aplicável
à comunidade local. Ou seja, o projeto social é feito sob medida. As ações
propostas são pensadas para aquela comunidade com suas respectivas peculiaridades.

💠 Temporalidade 
A temporalidade é uma das características mais marcantes de um projeto, afinal, todo projeto tem dados para começar e para terminar.
Não existe 
projeto permanente. 

O CICLO PERCORRIDO PELO PROJETO
Todo projeto deve passar, necessariamente, por três momentos: o
planejamento, a implementação e avaliação. Essas etapas estão intimamente  relacionadas, possuindo o mesmo grau de importância. 

💠 Planejamento
É a fase de concepção do projeto. É o momento de maior materialização
das ações que se quer realizar.

Na lógica do planejamento, quanto maior a abrangência e menor a
quantidade de detalhes, mais o documento terá a característica de um plano;
quanto menor a abrangência e maior o grau de detalhamento, mais ele terá as  características de um projeto.

Planejar estrategicamente não é adivinhar ou predizer o futuro, mas sim,
não influir no futuro. É o planejamento que torna possível antever o futuro, prevendo  possibilidades e dificuldades, descobrindo e antecipando respostas para  perguntas como:
💠 Quem são e como pensam os atores nesta realidade?
💠 Quais seus desejos e necessidades?
💠 Quais os problemas, suas causas e efeitos?
💠 Quais as características e as competências da equipe?
💠 Implementação

Esta é a fase de execução do projeto. É a busca da conquista dos
objetivos.
Fase onde o projeto deixa de ser um documento para se tornar realidade.
E é nesta fase que, normalmente, se investe maior número de recursos
humanos e materiais. 

💠 Avaliação
Tem como propósito verificar se as atividades realizadas estão
compatíveis com o planejamento e se os objetivos estão sendo alcançados.

É recomendável que o processo de avaliação proposta seja permanente
e contempla formas participativas de avaliação, que incluem não só a equipe do  projeto, como também seus beneficiários, parceiros e financiadores.

ETAPAS DA ELABORAÇÃO DE UM PROJETO
Na elaboração de um projeto social, como de quaisquer outros
documentos oficiais, é necessário dar atenção especial a algumas técnicas de redação.

💠 1- Apresentação - De quem se trata?
É hora de contar a história de sua entidade: quando surgiu, o que
motivou sua criação, etc 

A apresentação das experiências adquiridas também é muito importante,
pois mostra ao agente financiador que sua organização está preparada para a  realização do projeto. É desejável ressaltar as parcerias anteriores
protegidos para passar confiança, boa consideração e provisões. 

💠 2- Introdução - Como é visto o contexto?
O texto deve ser claro e objetivo. Sua função é aproximar o leitor da
realidade em que o projeto está inserido.
Nesta etapa deve conter informações gerais sobre o público-alvo e suas
condições de vida, seus problemas e desafios a serem superados.

Pois é justamente por meio da introdução que o leitor do documento – possível parceiro – vai observar que a entidade proponente tem conhecimento da realidade/necessidade local e será provável da importância do projeto. 

💠 3- Justificativa - O porquê do projeto?
A justificativa descreve as razões pelas quais o projeto precisa acontecer, e como pode impactar positivamente a qualidade de vida da população  gerando mudança social. Mostrar a eficácia das suas ações, e de que forma elas  contribuirão para a transformação da realidade. 

Também é importante citar dados, referências bibliográficas e outras
experiências que reforçam a justificativa do projeto. Afinal, a justificativa é a
defesa do projeto. 

💠 4- Objetivos - O que o projeto quer?
Este é o momento de definir onde se quer chegar:
Objetivo Geral – Ele demonstra de forma ampla os benefícios que
devem ser alcançados com a implementação do projeto. É amplo, abrangente e  tem alcance a longo prazo.
Objetivo Específico – É “palpável”, concreto e viável, e será alcançado
por meio de atividades desenvolvidas durante o projeto trazendo um resultado que poderá ser medido (verificado). 

O objetivo específico é um acompanhamento do objetivo geral. 

💠 5- Metas - Como os objetivos serão alcançados?
As metas consistem em uma ou mais ações necessárias para alcançar
determinado objetivo específico. Elas têm características quantitativas, temporais  e espaciais. Ou seja, o quanto queremos alcançar, o tempo necessário e que  lugar onde queremos atuar. 

Metas claras têm a capacidade de orientar as atividades, mostrar os
caminhos, além de servir de instrumento de avaliação, afinal, pelas metas pode-se saber o quanto foi realizado aquilo que foi previsto. 

💠 6- Público-alvo - A quem o projeto quer beneficiar?
É uma descrição realista do grupo que o projeto quer se beneficiar.
Uma definição clara do público-alvo contribui para a escolha da
metodologia mais "Adequada" para atingir os objetivos propostos. Assim, deve-se levar em  consideração a faixa etária, o grupo social que representa, nível de escolaridade,  situação sócio econômica, a cultura, etc. 

💠 7- Parcerias - Quem vai ajudar na execução do projeto?
Parceria não deve ser confundida com subordinação.
Ela tem a ver com 
a união e organização de pessoas e/ou de instituições, que tem o mesmo interesse, um objetivo comum a ser alcançado, como por exemplo, a execução  de um projeto social. 

É por meio de parcerias que se viabilizam recursos financeiros,
humanos, logísticos e técnicos por um tempo definido.
A parceria, diz respeito à associação que as entidades estabelecem
entre si, com o objetivo de se apoiarem reciprocamente e tirarem alguma
vantagem dessa associação.

Os parceiros não são apenas aqueles que vão investir dinheiro no
projeto. São parceiros também aqueles que de uma forma ou de outra vão fazer  algum tipo de investimento. Exemplo: parceiros financeiros, voluntários, parceria  logística, beneficiários, etc

💠 8- Metodologia - De que maneira as ações serão realizadas?
A metodologia, também chamada Plano de Ação, define o caminho a ser
percorrido ao longo do projeto, ou seja, como o projeto vai se desenvolver.
É na metodologia que se esclareceu ao leitor os referenciais teóricos
(oficinas, palestras seminários, cursos, etc ) que norteiam o trabalho e os
métodos a serem utilizados para alcançar os objetivos específicos propostos.
É muito importante que se mostre, nesta etapa, a razão da escolha de
determinado método de trabalho e a forma como ele será empregado para
sensibilizar e mobilizar as comunidades envolvidas. 

💠 9- Diagnóstico
- Como é o ambiente onde o projeto estará sendo realizado?
É a leitura do ambiente. O diagnóstico está voltado para a análise do
contexto em seu aspecto físico de infraestrutura, sócioambiental, cultural, etc.
É fazer um levantamento realístico do ambiente que abriga a situação-problema.
As principais características da população local (demográficas,
socioeconômicas, sociopolíticas, ambientais, culturais, comportamentais, etc).
É o levantamento das necessidades, mas também das potencialidades,
por isso é de suma importância usar dados oficiais evitando assim, uma redação  tendenciosa. 

💠 10- Avaliação 
Como será medido o desempenho do projeto?
É neste item do projeto que se decidiu como será o sistema de
monitoramento e avaliação, apontar alguns indicadores tangíveis e/ou
intangíveis, os instrumentos e estratégias de recolha de dados, ou outras formas  de avaliação.
Deve-se também dizer se a avaliação será no decorrer do projeto ou não
final.
💠 11- Cronograma 
Como será a administração das etapas e recursos?
Podemos entender o cronograma como sendo uma ferramenta,
normalmente apresentado em forma de tabela, utilizado para gerenciar
atividades, tempo e recursos que serão investidos em um projeto. Neste caso,  os tipos mais usados ​​são:

💠  Cronograma de Atividades
Como será a administração das etapas e 
recursos?
O cronograma de atividades é importante ferramenta à nossa disposição
na elaboração de um projeto social, pois serve de guia das atividades ao longo  da realização do projeto. 

O cronograma tem a capacidade de mostrar, inclusive graficamente, o
tempo que será usado em cada etapa, o tempo estimado para cada atividade a  ser executada, etc. Ou seja, ele é uma ferramenta indispensável para o gerenciamento,  pois permite visualizar de forma simples e rápida o andamento do projeto.
É por 
meio dele que permite visualizar o que vai ocorrer ao longo do tempo. 

💠  Cronograma Financeiro ou Orçamento
( Quanto vai creme no seu café? )
Resumindo e de onde 
virá o sustento financeiro do seu projeto?
Nenhum projeto social deve ignorar a importância do cronograma
financeiro.

É por meio dele que se terá a previsão do montante de investimento 
financeiro do projeto. 

Este item do projeto exige muita atenção, por isso é importante que seja
elaborado por alguém que domine tecnicamente o assunto para evitar
incoerências, pois um erro aqui, pode comprometer a aprovação, ou até mesmo  o projeto como um todo. 

Ao final da formação teórica, os participantes prepararam atividades de prática de elaboração de partes de projetos simulados, onde terão a oportunidade de demonstre seus conhecimentos.

MATERIAIS RECURSOS
Os recursos materiais utilizados pela oficina serão resumo do conteúdo
teórico apostilado, caderno e data show para exibição de slides, papel e caneta, quadro branco e pincel. 

OBSERVAÇÃO: QUANDO FOR APRESENTAR SEU PROJETO EM ALGUM LOCAL, EMPRESA, OU GRUPO DE PESSOAS QUE VÃO PARTICIPAR PROCURE TER A MÃO OS ITENS ACIMA.
TUDO ESCRITO E BEM CALCULADO, PORQUE NINGUÉM ADIVNHA O PROJETO QUE ESTÁ NA SUA CABEÇA, NA SUA MEMORIA...







ACESSE A PÁGINA *TERMOS* E CONHEÇA NOSSA






Um comentário:

  1. Olá Redemption Team. Sou Holandês e moro aqui na Irlanda mas tbm morei no Brasil. Na época era assessor do Governador Jayme Lerner, Estado do Paraná. Minha formaçao veio da Universidade Paris1. Na época, fiz um projeto para os Índios Guaranis da Ilha da Cotinga, e apresentei na Sorbonne, Universidade de Toulouse e Universidade de Genebra, Suiça e várias Universidades brasileiras e tbm na Unesco. Foi sempre aprovado por unanimidade mas devido às mudanças políticas no Brasil, acabou que não foi implantado. Este projeto, de cunho social, ambiental, educacional, ciêntífico e Turístico era um meio para que os Índios Guaranis da Ilha da Cotinga possam recuperar, conservar e repassar a sua cultura já bem degradada, e ao mesmo tempo gerar uma fonte de renda visando a independência economica e preservando assim o meio ambiente. O projeto atende todos os prerequisitos acima descrito. Para quem eu mando essa sinopse para avaliação? Meu nome é Hendrikus J. Bonda. hendrikus7@yahoo.com ou hendrikus@hotmail.com ou por tel: 00353 834 606 932.

    ResponderExcluir

A POEIRA DO SAARA

  A POEIRA DO SAARA FERTILIZA A FLORESTA AMAZÔNICA O Saara e a Amazônia podem ser dois ambientes completamente opostos, já que se um trata d...