quarta-feira, 22 de maio de 2024

CAVALOS RAROS - PARTE 02

 


CAVALO ÁRABE 

O cavalo árabe, também conhecido como Puro-sangue árabe, é uma raça equina originária da Península Arábica e uma das mais antigas do mundo, remontando a cerca de 2500 a.C. Reconhecido por seu peculiar formato de crânio e cauda, é facilmente identificável. Sua história é marcada pela disseminação através da guerra e do comércio, contribuindo para melhorar outras raças com sua velocidade, resistência e estrutura óssea. Atualmente, as linhagens árabes são encontradas em quase todas as raças modernas de cavalos de montaria, sendo especialmente valorizadas em esportes equestres olímpicos, nos quais demonstram desempenho superior. As tribos beduínas do deserto foram fundamentais na domesticação e seleção genética do cavalo árabe, preservando sua pureza racial ao longo dos séculos. 

Caracterizado por sua cabeça delicada, perfil côncavo, olhos expressivos, orelhas pequenas e focinho curto, o cavalo árabe possui um pescoço sinuoso e arqueado, conhecido como “cisne”, e uma garupa praticamente reta. Além disso, seu temperamento é notável, com uma disposição naturalmente boa que o torna dócil e cooperativo. 

VEJA VÍDEO 

Árabe no Haras Vila dos Pinheiros
https://www.youtube.com/watch?v=vFWMnf4sEZw


CAVALO ÁRABE

O cavalo árabe, também conhecido como "árabe", é uma das raças de cavalos mais populares e apreciadas de todo o mundo. É originário do Oriente Médio e além de ser especialmente valorizado por suas qualidades físicas e notável inteligência, é considerado um dos cavalos mais antigos do mundo. Também foi especialmente importante ao longo da história por seu papel como cavalo de guerra. Por tudo isso, o cavalo árabe se destaca como uma das raças mais queridas, distintas e de reputação. Não é estranho que o cavalo árabe puro sangue seja tão cobiçado por fãs e cavaleiros do mundo todo.

Falaremos sobre cavalo árabe, suas origens, as características do puro sangue, o temperamento e os problemas de saúde mais frequentes. Descubra a seguir tudo sobre esse cavalo, desenvolvido pelos beduínos nômades da Península Arábica. 

O cavalo árabe se desenvolveu na Arábia Saudita, no Oriente Médio, país que se destaca por possuir um clima extremamente quente, com áreas desérticas, motivo pelo qual era especialmente apreciado pelas tribos nômades beduínas. Era tão valorizado pelos beduínos que possuíam tendas unicamente para proteger seus cavalos do sol, da areia e das noites frias do deserto, bem como para protegê-los de possíveis ladrões.

Estima-se que os primeiros exemplares, parecidos com os que conhecemos atualmente, já estavam presentes há mais de 3.000 anos, pois existem pinturas rupestres e inscrições na Península Arábica de aspecto muito similar. A sua importância no seu país de origem é tamanha que atualmente existe um programa nacional para preservar a raça e manter suas características físicas. No entanto, se acredita que sua origem é muito mais antiga e que são descendentes de cavalos que ajudaram a florescer diversas civilizações, como a egípcia. Além de ser o principal meio de transporte, os cavalos eram utilizados para a guerra, graças à sua excelente velocidade, extraordinária resistência e a ausência de medo diante da batalha. 


O cavalo árabe começou a se expandir graças aos comerciantes e aos exércitos mulçumanos, que mostraram a leste e a oeste a raça tão maravilhosa. A partir daí, o cavalo árabe começou a se difundir por diferentes países, criando-se como uma raça à parte e participando do desenvolvimento de novas raças de cavalos. O cavalo andaluz, por exemplo, é uma das raças que nascem a partir do cruzamento de cavalos árabes. Atualmente podemos encontrar criadores na Rússia ou diversos países da Europa, como Alemanha, Polônia, Espanha, Reino Unido e França, dentre outros.

Mais para frente o cavalo árabe viaja para as Américas pelas mãos dos conquistadores espanhóis, sendo os que formariam as futuras linhagens de toda América. De fato, até George Washington possuía um deles chamado "Ranger", que tornou essa raça muito popular. Tanto que, ainda que os beduínos seguiam criando cavalos árabes, a raça começou a declinar, por isso as exportações diminuíram e o governo do rei Abdul Aziz Bin Abdul Rahman Al-Saud fez granes esforços para conserva-lo em seu país de origem. 


Características Físicas do Cavalo Árabe

O cavalo árabe puro sangue possui características físicas únicas que o diferenciam de outras raças de cavalos, de fato, se analisarmos a anatomia do cavalo e seu esqueleto, logo observaremos que, ao invés de 6 vértebras e 18 costelas, alguns cavalos árabes possuem 5 vértebras e 17 costelas, possibilitando que possam levantar a cauda de forma característica. Esta cauda é alta e se situa nos traseiros alargados e nivelados, acabando em patas fortes e robustas, igual às dianteiras, apresentam uma musculatura proeminente e muito desenvolvida, o que os converte em excelentes cavalos de saltos e corredores.


Cavalo Árabe Puro Sangue

O exemplar de cavalo árabe é de altura baixa, pois os puro sangue se encontram justamente no limite que distingue um cavalo de um pônei, o que seria exatamente 148 centímetros, embora geralmente ultrapassem esse limite, sendo a média 152 centímetros de altura. Considerando que muitos países preferem que sejam mais altos, foram cruzados com outras raças, obtendo exemplares que medem de 153 a 163 centímetros. 


Possuem uma expectativa de vida de 35 anos, alcançando sua maturação sexual aos 4 anos, e pesam entre 300 e 400 quilos, embora alguns possam alcançar os 450. A cabeça é curta e tem forma de cunha, com uma frontal ampla e um focinho pequeno, que contrasta com suas fossas nasais abertas. Os olhos de um cavalo árabe são grandes e de grande expressão, sendo de cor escura, enquanto que as orelhas são pequenas e acaba em pontas. A pelagem é curta e lustrosa sendo as cores aceitas alazão, castanho e preto.


Personalidade e Comportamento do Cavalo Árabe

Muito provavelmente devido ao laço estreito que o cavalo árabe criou com o ser humano, a raça apresenta atualmente uma personalidade especialmente carismática, dócil e predisposta, além de ser um animal muito comunicativo. Assim, se considera que o cavalo árabe é um dos mais inteligentes do mundo, pois aprendem e desenvolvem novas habilidades com facilidade. 

Tudo isso unido ao seu caráter afável permite que o cavalo árabe seja destaque não somente pelo trato com ser humano, mas também em competições, em que para se destacar, como qualquer cavalo, requer um trato positivo e respeitoso. No entanto, embora sejam muito dóceis, os cavalos árabes foram catalogados dentro da categoria de cavalos de "sangue quente" pois são, igualmente a outras raças como os puro sangue ingleses ou irlandeses ou os barb, de personalidade forte, sensíveis e inteligentes. 

Cuidados do Cavalo Árabe

Os cavalos são animais herbívoros, por isso somente consomem alimentos de origem vegetal. De fato, um cavalo árabe adulto necessitará de uma quantidade de alimentos de 1 quilograma diário para cada 45 quilos de peso corporal, ou seja, um exemplar grande de cerca de 450 quilos necessitará de 10 kgde alimento diário. Assim, para uma alimentação correta do cavalo lhe oferecemos feno, plantas verdes e pasto, sendo preferível dar a eles forragens verdes, vegetais como as batatas ou as cenouras, alfafa e grama. 


Além disso é importante que tenham à disposição pedra de sal, pois é uma fonte de vitaminas e principalmente de cálcio, sendo um importante aporte nutricional em todos os cavalos, e claro para o cavalo árabe também.

É importante destacar que, se os deixarmos pastar livremente, devemos vigiar com as plantas tóxicas para cavalos.

Ainda, o cavalo árabe precisará de diversas atenções, por isso quanto aos cuidados do cavalo destacamos a limpeza, que deverá incluir escovações diárias, tanto do manto como dos pelos, e a higiene dos cascos. Se vamos montar neles, ao terminar, temos que ao menos limpar suas patas com água e, se a temperatura estiver quente, daremos uma ducha completa. Se estiverem muito sujos podemos usar sabão para esta ducha, usando sempre sabão específico para cavalos, evitando a área da cabeça. 

Saúde do Cavalo Árabe

De forma geral advertimos que o cavalo árabe é forte e resistente, no entanto, igualmente a todas as raças, mostra certa predisposição para o desenvolvimento de certas doenças. Para prevenir será importante oferecer uma boa alimentação, higiene e medicina preventiva, mediante a desparasitação e a vacinação do cavalo. 

 Algumas Das Doenças Mais Comuns Da Raça São: 

Transtorno de Imunodeficiência Combinada Severa (SCID)

Abiontrofia/Ataxia Cerebelar (CA)

Síndrome do Potro Lavanda (LFS o CCDL)

Malformação Occipito-Atlantoaxial (OAAM)

Assim, também é suscetível a apresentar algumas das doenças mais comuns dos cavalos, como diferentes afecções buco dentais, por isso é recomendável que um dentista equino revise a boca de nosso cavalo no mínimo uma vez ao ano, podendo detectar possíveis anomalias, como podem ser os abcessos dentais. Além disso, temos que estar atentos diante da possível aparição de cólicas, que indicam que existem alterações gastrointestinais e podem ocorrer devido à muitas razões, como uma alimentação inadequada, a realização de exercícios em excesso ou alterações em sua anatomia. 

Outras afecções são menos frequentes como patologias visuais ou auditivas, assim como problemas cardíacos ou a temida abiotrofia cerebelar, que parece afetar mais os cavalos árabes do que outras raças. Esta enfermidade neurológica é de base hereditária e afeta seriamente a saúde dos que ficam doentes, algumas repercussões são a incapacidade de perceber corretamente as distâncias, tremores na cabeça ou falta de equilíbrio e de coordenação motora. Esta patologia é detectada mediante os sintomas notórios, em idades jovens, normalmente entre os 6 e os 48 meses de idade.


Agora que você sabe tudo sobre o cavalo árabe, não perca este artigo no qual listamos os cavalos mais bonitos do mundo.


Se Você Gostou, Veja Ví
deos de Outros Cavalos no Canal:

https://www.youtube.com/@PROGRAMACAVALOS/videos


Bibliografia

AECCA. Libro Genealógico, Morfología y Deporte. 2019, de Asociación Española de Criadores de Caballos Árabes. Disponível em: http://arabigan.com/. Acesso em 19 de dezembro de 2022.

WAHO. (2005). General Interest. 2019, de World Arabian Horse Organization. Disponível em: http://www.waho.org/. Acesso em 19 de dezembro de 2022.

ARABIGAN. (2019). Veterinaria, Deporte y Morfológicos. 2019, de Arábigan: La Web del Caballo Árabe. Disponível em: https://arabigan.com/. Acesso em 19 de dezembro de 2022


FONTE: 
PERITO ANIMAL 







Nenhum comentário:

Postar um comentário

EUCALIPTO ARCO-IRIS

  O  EUCALIPTO   A R C O - Í R I S  se destaca pelo colorido do seu tronco, de grande porte, podendo alcançar até 30 metros de altura. Suas ...