sexta-feira, 7 de junho de 2024

AQUÍFERO NA AMAZONIA

 



APÓS INUMERAS PESQUISAS PARA CONFIRMAR A VERDADE DO ASSUNTO POIS AO SABER E CONHECER, PRECISEI REALMENTE VERIFICAR DIVERSAS VEZES A VERACIDADE DO TEMA E QUE A MAIORIA DA POPULAÇÃO DESCONHECE.

VAMOS AOS FATOS!! 

ÁGUA DA AMAZÔNIA

Reserva subterrânea de água da Amazônia pode abastecer o planeta por 250 anos

Existe um oceano subterrâneo na Amazônia? DESCUBRA agora

A região amazônica, com suas peculiaridades surpreendentes, abriga um tesouro escondido: o Sistema Aquífero Grande Amazônia (SAGA). 

Descoberto em 2013, esse oceano subterrâneo é uma vasta reserva de água doce, com um volume impressionante de 162 mil km³. 

Mas o que torna o SAGA ainda mais extraordinário é sua capacidade de abastecer a região amazônica por 250 anos.


Segundo o Portal Amazônia, o geólogo Francisco de Assis Matos de Abreu, da Universidade Federal do Pará, foi um dos responsáveis por desvendar esse mistério. 

Anteriormente conhecido como o aquífero Alter do Chão, o SAGA agora assume seu lugar como o maior aquífero do Brasil e do mundo, superando até mesmo o famoso Aquífero Guarani. 

Localizado no subsolo amazônico, entre as cidades de Manaus, Santarém e Parintins, o SAGA se estende a profundidades de 120 a 170 metros.

Mas como funciona esse gigante subterrâneo? 

Imagine camadas geológicas como uma esponja, com grãos minerais e espaços vazios. 

É nesses espaços que a água é armazenada e aprisionada, preenchendo essa “esponja” natural. 

Essa reserva hídrica representa 84% de toda a água do ciclo hidrológico da Amazônia, enquanto rios e lagos compõem apenas 8%. 

Os outros 8% estão na atmosfera.


OUTRA PESQUISA: 

"OCEANO SUBTERRÂNEO":
SISTEMA AQUÍFERO GRANDE AMAZÔNIA (SAGA), 162 MIL QUILÔMETROS CÚBICOS

A região da Amazônia é enorme: ela ocupa mais de 60% de todo o território brasileiro. Mas o que pouquíssima gente sabe é que abaixo dela existe uma quantidade gigantesca de água doce. Trata-se de um verdadeiro oceano subterrâneo, com volume total de 162 mil quilômetros cúbicos, e que é chamado pelos cientistas de Sistema Aquífero Grande Amazônia (Saga). Apesar de já ser conhecido há bastante tempo, a magnitude desse sistema só foi percebida pelos pesquisadores em meados de 2013. O professor de Geologia da Universidade do Pará Francisco Abreu é um dos cientistas que estudam essa reserva de água. Ele explicou que atualmente o Saga é considerado o maior aquífero do planeta — quatro vezes maior do que o Aquífero Guarani – também no Brasil, e que até então ocupava o posto de maior do mundo.

“Toda essa grandeza, toda essa expressão que a Amazônia tem, ela depende fundamentalmente da disponibilidade de água. E se você pensar no significado dessa água e no significado da Amazônia para o país, para o mundo, aí então você vai entender que essa água é algo extremamente, extremamente importante. Porque é dessa água que depende a vida da Amazônia e, principalmente, que depende a cobertura florestal”, disse.

Para se ter uma ideia do tamanho do Saga, os pesquisadores afirmam que ele, sozinho, seria capaz de abastecer o planeta inteiro durante 250 anos. São mais de 150 quatrilhões de litros de água doce — uma riqueza de valor incalculável para o mundo. Com uma área total de um milhão e duzentos mil quilômetros quadrados, o aquífero possui 75% de sua extensão em território brasileiro. O professor Abreu destaca que a água do Saga já é utilizada por populações da região amazônica.

“Um grande número de cidades que estão no vale amazônico, elas podem ser abastecidas com a água do Saga. Santarém já faz isso em grande parte, Alter do Chão, Manaus. Várias, várias cidades da Amazônia já utilizam desse recurso para o abastecimento público, para o abastecimento de pessoas. Essa água ela pode ser usada para a indústria. Qualquer produto, qualquer coisa que você pode processar, qualquer coisa que você vai processar, no processo industrial você usa água. Nós podemos usar pra irrigação”, disse.

Uma das conclusões mais importantes dos pesquisadores da Universidade Federal do Pará é que o o Saga e a vegetação amazônica dependem um do outro para que ambos possam existir. E é dessa relação entre aquífero e floresta que nascem as chuvas que irrigam quase todo o país, como explica o professor Abreu.

“A Amazônia transfere, para o restante do Brasil, um número aproximado de oito quatrilhões de litros de água por ano pelo spray da atmosfera. É o que sustenta o regime de chuva do Centro-Oeste, do Sudeste. Essa água é o que sustenta, hoje, um dos setores mais dinâmicos da economia brasileira, que é o agronegócio. O agronegócio brasileiro depende fundamentalmente, visceralmente, mortalmente, da água transferida pela Amazônia”, disse,

Se a água é fundamental para a existência da vida como nós a conhecemos, é possível que ela seja a substância mais valiosa do planeta. Por isso, a existência do Sistema Aquífero Grande Amazônia em nosso país pode ser vista como um verdadeiro privilégio, uma riqueza essencial para o presente e para o futuro da soberania brasileira.


O SAGA não apenas sustenta os rios da região, mas também desempenha um papel crucial na formação dos chamados “rios voadores”. Essas correntes de umidade transportam cerca de 8 quatrilhões de litros de água por ano para o centro-sul do Brasil. 

OCEANO SUBTERRÂNEO

Além disso, o oceano subterrâneo pode ser uma fonte vital para a agricultura e a economia. Seu volume generoso e a eficiência na recarga tornam possível seu uso intensivo. Assim, o SAGA permanece como um tesouro escondido, essencial para a vida na Amazônia e além. 

FONTES:

Terra Brasil Noticias

SBPCNET


Gostou da informação:


Comente:

Visite nossa próxima página AQUÍFERO PARTE 02 com mais explicações.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

EUCALIPTO ARCO-IRIS

  O  EUCALIPTO   A R C O - Í R I S  se destaca pelo colorido do seu tronco, de grande porte, podendo alcançar até 30 metros de altura. Suas ...