sábado, 16 de março de 2024

TINTA AVISA PROBLEMAS NO MOTOR

 


O corante adicionado à tinta muda de cor quando entra em contato com um álcool liberado pelo revestimento dos fios de cobre.

INVENÇÕES DO FUTURO QUE JÁ CHEGARAM HOJE !!

Tinta avisa sobre problemas nos motores elétricos

Monitorar os revestimentos dos fios de cobre dos motores dos carros elétricos equivalerá à troca de óleo dos carros atuais.   Leia mais... 

ISOLAMENTO DE MOTORES ELÉTRICOS 

Em um futuro próximo, tintas especiais aplicadas aos motores elétricos vão indicar quando o isolamento dos fios e cabos está se tornando frágil e o motor precisa ser substituído.

Alexander Funtan e colegas da Universidade Martin Luther Halle-Wittenberg, na Alemanha, desenvolveram um novo processo que permite que os corantes sejam integrados diretamente ao isolamento dos fios elétricos.

Conforme os fios de cobre no motor se degradam, o revestimento muda de cor, fornecendo um indicar visual da necessidade de substituição.

Funtan exemplifica a importância do desenvolvimento lembrando que o isolamento dos fios nos motores elétricos dos automóveis precisa ser monitorado da mesma forma que o óleo do motor dos carros a combustão atuais. 

"Até agora, os desenvolvedores se concentraram no grau em que o material se degrada sob condições específicas," explica o pesquisador. "No entanto, o desgaste real depende das condições em que [o motor] é usado, mais particularmente da temperatura."

TINTA SENSORIAL

Para começar, Funtan precisou desenvolver um equipamento de teste para analisar quatro sistemas de resina diferentes usados pela indústria, ao longo de vários meses, a fim de determinar quais produtos de degradação se formam em diferentes temperaturas. Ele descobriu que os quatro sistemas de resina liberam consistentemente um álcool específico sob diferentes condições de temperatura.

O passo final consistiu em desenvolver um sensor molecular para esse álcool - uma substância cujas propriedades mudam quando entra em contato com esse álcool - e que, além disso, resiste às altas temperaturas de um motor em funcionamento e não altere as propriedades eletroquímicas do isolamento. 

A escolha recaiu sobre um corante que normalmente brilha em laranja avermelhado sob a luz ultravioleta; mas, quando o álcool se liga a ele, o espectro de cor muda para um verde claro.

Basta então fazer uma inspeção visual durante uma revisão ou mesmo dotar os motores de sensores ópticos, que possam fazer acender uma luz no painel do carro quando o revestimento do motor começar a mudar de cor, mostrando que o processo de degradação está avançando.

Bibliografia:
Artigo: Self-Diagnostic Polymers - Inline Detection of Thermal Degradation of Unsaturated Poly(ester imide)s
Autores: Alexander Funtan, Philipp Michael, Simon Rost, Jürgen Omeis, Klaus Lienert, Wolfgang H. Binder
Revista: Advanced Materials
DOI: 10.1002/adma.202100068

FONTE:



GOSTOU DAS INFORMAÇÕES?

COMENTE SE FOI ÚTIL PARA VOCÊ.

VEJA NOSSA PRÓXIMA PÁGINA







Nenhum comentário:

Postar um comentário

CAVALOS RAROS - PARTE 03

  CAVALO FRIESIAN O cavalo friesian, também chamado de frísio ou frisão, provavelmente uma das raças mais populares e apreciadas do mundo, é...